Blog da modéstia

Artigo
Procurar:
Beata Chiara Luce foi santa por usar calças?

Beata Chiara Luce foi santa por usar calças?

A Beata Chiara Luce, ainda não foi canonizada, e sim beatificada, como todos os católicos sabem a beatificação antecede a canonização. Na Igreja há uma hierarquia: Papa, Cardeais, Bispos, Padres, etc. No céu não é diferente. Há uma hierarquia em se tratando da santidade de quem alcança a salvação. A Igreja aqui na terra diferencia em: Veneráveis, Beatos e Santos, já no céu podemos dizer que algumas pessoas gozarão de maior felicidade do que outros, porque foram mais santos em vida. Deus sendo justíssimo, não poderia ser diferente. Isso você pode constatar em um livro de Santo Afonso de Ligório, que é doutor da Igreja, assim diz ele:

"Os santos não participarão em grau igual da visão beatífica pois não tendo todos o mesmo grau de santidade e méritos não podem ser recompensados igualmente. Esta verdade é confirmada pela sagrada escritura na qual nos afirma o salvador que na casa de seu pai existem muitas moradas (Jo 14, 2). O mesmo nos diz São Paulo: 'Uma estrela difere da outra em claridade: o mesmo se dá com a ressurreição dos mortos' (1 Cor 15,41) e em outro lugar: 'Cada um receberá sua recompensa segundo o seu trabalho" (1 Cor 3,8)." (Santo Afonso de Ligório)


Longe de negar as virtudes da beata Chiara Luce, mas a beatificação certamente não é infalível. E isso é consenso entre os teólogos. A Igreja não considera a beatificação como algo infalível, e certamente está abaixo dos Santos Canonizados pela Igreja. Ninguém é obrigado a venerar todos os beatos e santos.

Não estou a negar que a Beata Chiara esteja no céu, ou não tenha tido suas virtudes, muito pelo contrário, admiro a luta e a entrega total ao Senhor nos seus últimos momentos de vida. E essa virtude heroica foi o motivo de sua beatificação, e não as calças que usava.

A beatificação dela se deve a ter aceitado bem a doença. As pessoas realmente não compreendem que a beatificação ou santificação não envolve aprovar tudo o que o santo fez, sobretudo se a santidade está em certos aspectos do fim da vida.


Todos sabem que o martírio leva a pessoa diretamente ao céu, ou seja morrer pelo Senhor, preferir morrer do que negar a fé. Um mártir ganha o céu imediatamente, o que não significa que todas as atitudes de tal pessoa tenham sido virtudes e que este mártir foi imaculado e isento de todo pecado. Se ele ganhou o céu, foi devido ao martírio e não por todas as atitudes que teve em vida. Assim ocorre também com alguns beatos na Igreja. É o mesmo que pegar o Ladrão da Cruz e levar ele como modelo só porque Jesus o levou para o céu. O ladrão da cruz não foi modelo, nem exemplo, a não ser pelo ultimo momento de sua vida e seu arrependimento sincero de coração. (Mateus 27,38; Marcos 15,27; João 19,18)

Chiara Luce deu seu exemplo justamente porque ela era uma moça comum, católica comum como nós, mas que ao ter a doença deu exemplo de perseverança, fé e amor à Deus e a grandeza está especialmente em ela ter dado uma verdadeira "guinada" que não era esperado para alguém como ela. Ela não foi beatificada devido as vestimentas que usava, portanto se esta não era a virtude, não deve ser visto como exemplo.

O Santos não eram imaculados, só a Virgem Maria e Jesus Cristo eram isentos de todo tipo de pecado, os santos foram pessoas que melhor seguiram nosso Senhor, mas foram pecadores e pequenos como nós. Todos nós somos chamados à Santidade, assim diz o Padre Júlio Maria, no livro: "O Christo, o Papa, e a Igreja":

"Todos os homens podem ser santos, pois a graça de Deus não falta. Porém todos não são santos porque todos não cooperam com a graça divina. Nem o protestantismo, nem o espiritismo, nem o comunismo podem ter santos, por que falta-lhes a retidão da doutrina, são hereges e como tais, separados de Deus. O catolicismo tem santos, embora todos os católicos não o sejam por que não sabem pedir a Deus a coragem e a força necessária para praticarem atos heróicos de virtude."

Se beatificaram a Beata Chiara devido as calças e regatas, devemos também beatificar Michael Jackson?

O Santo Padre Pio de Pietrelcina, um santo em nossa época!!!

Muitos não sabem, mas Padre Pio não foi apenas um santo canonizado devido a servir melhor a Deus. Mas sim teve muitos dons extraordinários, que nós não temos. Deus só dá estes dons a quem realmente consegue atingir um nível de santidade maior do que o nosso, que é certamente o caso de São Padre Pio de Pietrelcina.


São Padre Pio condenou muito o uso de calças pelas mulheres, e todo mundo sabe muito bem disso. Mas muito além disso ele tinha muitos dons, como citei anteriormente. E estes dons provam que Padre Pio certamente não poderia ter errado neste quesito. O fato é que este santinho via no confessionário quando a pessoa estava mentindo. As pessoas diziam que não era possível esconder nada dele. Por que ele via o interior da pessoa, sem mesmo a pessoa ter dito uma só palavra.

Cada confissão que Padre Pio ouvia durava em média, somente três minutos – exceto em casos extraordinários. Segundo um cálculo, Padre Pio ouviu um total de aproximadamente cinco milhões de confissões (ou seja, mais de quinze milhões de minutos, ou mais de duzentas e cinquenta mil horas de confissão). [1]

Um homem de Pádua, que tinha ido se confessar ao Padre Pio, tentou fazer outra confissão entre os oito dias de espera. Para burlar o período de espera, mentiu acerca do número de dias que havia passado desde sua última confissão. Quando entrou no confessionário, Padre Pio lhe expulsou e lhe acusou brutalmente de mentiroso. Depois de ser expulso, o homem disse, em lágrimas: “Tenho dito muitas mentiras ao longo de minha vida, e pensava que poderia enganar a Padre Pio também”. Porém, Padre Pio tinha um conhecimento sobrenatural de seu ato. [1]

Padre Pio exigia que toda a confissão fosse uma verdadeira conversão. Não tolerava a falta de franqueza na explicação dos pecados. Era muito duro com os que se desculpavam, falavam sem sinceridade, ou não tinham uma firme determinação em mudar. Exigia integral franqueza e honestidade do penitente. Também exigia uma verdadeira e sincera dor no coração, e uma firmeza absoluta nas decisões para o futuro. [1]

Muitos dos penitentes de Padre Pio fizeram a declaração assombrosa de que, quando estiveram em seu confessionário, experimentaram a imponente impressão de estarem ante a cátedra do juízo de Deus.

Se o penitente não fosse verdadeiro, ou simplesmente lesse a lista de seus pecados sem o firme propósito de mudança, Padre Pio quase sempre gritava “Fora!”. Muitas pessoas diziam que Padre Pio era bruto e severo, e que às vezes batia o painel do confessionário no rosto do penitente. Frequentemente, Padre Pio denunciava um penitente com uma frase dolorosa. [1]

Em várias ocasiões na vida de Padre Pio, ele chegou a expulsar mulheres do confessionário que usavam calças compridas.

Uma mulher que vendia calças em sua loja de varejo em Vancouver foi se confessar na Itália com Padre Pio e sua absolvição foi recusada. Ele ordenou que ela voltasse para casa no Canadá e se livrasse de todo seu estoque, e não desse qualquer um dos itens para as pessoas que poderiam usá-los, e se ela quisesse sua absolvição, poderia voltar à Itália e recebê-la, só depois que ela realizasse piedosamente suas ordens. [2]

Portanto, um santo, canonizado como ele, não pode ter errado neste aspecto a não ser que a pessoa queira negar todos os dons que ele tinha em vida.

Agora caro leitor, você escolhe, em quem acreditar, na beata Chiara Luce, que foi beatificada por virtudes no fim de sua vida, ou em São Padre Pio de Pietrelcina, que não é apenas beato, mas santo. Aqui você pode ver alguns dons que este santo teve [3]:

Discernimento extraordinário: É a capacidade de ler os corações e as consciências dos penitentes.

Profecia: Pode anunciar eventos do futuro.

Curas: Curas milagrosas pelo poder da oração.

Bilocação: Estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Perfume: O sangue de seus estigmas tinha fragrância de flores.

Ierognosia: Padre Pio tinha poderes para reconhecer se um homem era um padre e se os objetos que lhe apresentavam já tinham sido abençoados.

Estigmas: Recebeu os estigmas no dia 20 de setembro, 1918 e os levou até sua morte 50 anos depois (23 de setembro, 1968). Os médicos que observaram os estigmas do padre Pio não puderam fazer cicatrizar suas chagas nem dar explicação delas. Calcularam que perdia um copo de sangue diário, mas suas chagas nunca se infectaram. O padre Pio dizia que eram um presente de Deus e uma oportunidade para lutar, para ser mais e mais como Jesus Cristo Crucificado.

Um Dom não é uma opinião. Um dom é algo que Deus dá a mais pra pessoa. Portanto, você não pode dizer que São Padre Pio estava errado em condenar o uso de vestimentas masculinas nas mulheres (calças), sem negar os dons que Deus os deu em vida.

Texto adaptado de Flores da modéstia

[1] Christi Fidel: Padre Pio e a Confissão.

[2] Anne McGinn Cillis, Arrivederci, Padre Pio, A Spiritual Daughter Remembers. Ver mais em: http://itapiranga0205.blogspot.com.br/2011/09/padre-pio-e-as-modas.html#sthash.DEmW5zzy.dpuf

[3] Padre Pio de Pietrelcina. Epistolario I° (1910-1922) a cura di Melchiorre da Pobladura e Alessandro da Ripabottoni - Edizioni "Padre Pio da Pietrelcina" Convento S.Maria delle Grazie San Giovanni Rotondo - FG.

Categorias: Começando a ser modesta, Masculinização da mulher, Uso de calças pelas mulheres

Tags: beata, calças, chiara luce, santa

Produtos recomendados:

Publicado em: 13 de dezembro de 2020.

Compartilhe este artigo: