Meditações

Meditações

“Oh momentum a quo pendet aeternitas!” (Ó momento do qual depende a eternidade!)

Considerai que sois pó, e que em pó vos haveis de tornar. Virá um dia em que morrereis e sereis lançado à podridão num fosso, onde o vosso único vestido serão os vermes. Tal é a sorte reservada a todos os homens, aos nobres e aos plebeus, aos príncipes e aos vassalos. Logo que a alma saia do corpo com o último suspiro, dirigir-se-á à eternidade e o corpo deverá reduzir-se a pó.

Este livro contém uma profunda riqueza para nosso progresso espiritual. Trata-se desta obra escrita por Santo Afonso Maria de Ligório: Preparação para a Morte – Considerações sobre as verdades eternas. Através dela, iniciaremos profundas reflexões em nossas vidas a fim de que sejamos mais generosos para com nosso Amado Salvador, buscando amá-Lo com mais dignidade, oferecendo-lhe nosso mais sincero e firme compromisso de renunciarmos às coisas do mundo e a nós mesmos, para que apenas Ele possa reinar em nossos corações.

O apego às coisas do mundo é devido à aversão, à dificuldade que temos, na prática das virtudes. O tempo presente empolga-nos, o futuro, a eternidade deixa-nos indiferentes. Para que a morte não nos surpreenda, como o ladrão que vem à noite, é necessário que nos ocupemos mais detidamente com as verdades da nossa religião, principalmente com a eternidade, com a morte, o céu, e o inferno.

Estas meditações preservam-nos do pecado, fazem o nosso espírito desapegar-se cada vez mais das coisas fúteis do mundo e dão à nossa alma um doce pressentimento da felicidade no céu. A meditação sobre a eternidade deu aos Santos força nos sofrimentos e nas lutas e elevou-os ao mais alto grau de perfeição.

Continue lendo:

Recomendamos os produtos abaixo:

Compartilhe este texto: