Estudos

Testemunho sobre os exorcismos

Testemunho sobre os exorcismos

Em complemento, este testemunho mostra que as omissões que afetam o novo rito do Batismo não são sem efeito para a alma da criança. [397] (Os editores franceses)

Numa escola da Fraternidade São Pio X, as professoras constataram, no curso do ano letivo, uma clara melhora no comportamento de três de seus alunos.

O mais velho, da sétima [398], era muito desagradável, insolente, grosseiro. Devíamos, com frequência, repreendê-lo em aula; mas, sobretudo, no recreio e no refeitório. Ajudava na Missa da escola; mas sem mostrar muita piedade. Seu olhar, às vezes fixo, e malvado, impressionava-nos e algumas ousavam se perguntar se essa criança não estaria possuída.

O segundo, da décima, embora menos insolente e grosseiro, fazia-se notar por um comportamento às vezes estranho.

A mais jovem, de seis anos, mesmo parecendo estimar sua professora, fazia tudo para chateá-la: silêncio desobediente, sujeira nos seus cadernos ou nela; ira surpreendente diante das punições (como torcer seus óculos)...Com frequência, a professora, vendo tais cadernos, perguntava-lhe: “Você é aplicada?”, e sempre a mesma resposta da criança, olhando insolentemente nos olhos da professora: “Não !..”. Não sabíamos como lidar com ela.

Durante o terceiro trimestre, constatamos uma rápida mudança nessas crianças. Os meninos ajudavam a Missa com mais piedade, não eram mais insolentes. O mais velho havia perdido seu olhar que nos impressionava. Não o repreendíamos mais no refeitório, onde se tornou um modelo de silêncio e onde estava sempre pronto a nos prestar auxílio.

A menina havia se tornado afetuosa com sua professora, deixando, mesmo, suas brincadeiras, para se aproximar dela, e mesmo lhe obter um afago. A caligrafia melhorou, assim como o estado dos cadernos. Aplicava-se enfim. Havia se tornado mais gentil com seus colegas.

Mesmo sem terem virado crianças-modelo, nem primeiros de turma, tinham mudado. O que teria acontecido? Nosso diretor que nos deu a chave do problema.

Essas crianças haviam sido batizadas no novo rito, sem os exorcismos. Com a permissão dos pais, o padre havia feito, perto da Páscoa, um complemento do Batismo; isto é, havia feito os exorcismos neles! Banido o demônio, a Graça atuava melhor nessas crianças.

Quantas crianças, hoje, teriam necessidade desse complemento, para que a Graça as ajudasse a lutar melhor contra suas más inclinações!!!

Uma professora.

Notas:

[397] Testemunho publicado na revista Marchons droit (Priorado Notre-Dame Du Pointet, B.P.4 - 03110 Broût-Vernet), nº 59 (setembro de 1992), p.30.

[398] No sistema educacional francês as primeiras séries têm maior número que as que lhes seguem. Não há correspondência exata com o sistema brasileiro, por isso traduzimos literalmente. (nota da tradução brasileira).

Catecismo Católico da Crise na Igreja. Pe. Mathias Gaudron.

Continue lendo:

Vale a pena ler também:

Recomendamos os produtos abaixo:

Compartilhe este texto: