Estudos

O Papa João Paulo II promoveu ações heréticas?

O Papa João Paulo II promoveu ações heréticas?

Dotado de um temperamento mais forte do que Paulo VI, João Paulo II (1978-2005) podia parecer mais firme em certos pontos. Mas ele também se engajou mais resolutamente na via das novidades. 

Promoveu ações às quais, antigamente, estava ligada a nota de apostasia ou de suspeita de heresia.

Podeis dar um exemplo?

Em 29 de maio de 1982, João Paulo II recitou o Credo com o pretenso arcebispo anglicano, Mons. Runcie, na Catedral de Canterbury. Depois, ainda deu a bênção com ele.

O chefe anglicano estava vestido com todos seus paramentos pontificais, enquanto que ele não passa de um leigo, em razão da invalidade das Ordens Anglicanas. [45]

Há outros exemplos do mesmo gênero ?

Há piores: a cooperação em ritos idolátricos.

Em agosto de 1985, João Paulo II participou de um rito animista num bosque sagrado em Togo.

Em 2 de fevereiro de 1986, em Bombaim, recebeu na testa o Tylak, simbolizando o terceiro olho de Shiva. [46]


Em 5 de fevereiro, em Madras, recebeu o Vibhuti (cinzas sagradas), sinal dos adoradores de Shiva e de Vishnu. [47]

Até aonde foi a cooperação do Papa com os falsos cultos?

O triste ápice dessas atividades foi atingido pela reunião de Assis, de 27 de outubro de 1986. O Papa havia convidado todas as religiões do mundo para vir rezar pela paz, em Assis, cada uma segundo seu rito.


As igrejas católicas foram postas à disposição, para a celebração de ritos pagãos. Na igreja de São Pedro, fez-se mesmo entronizar uma estátua de Buda sobre o Tabernáculo.

Mas não é bom promover a paz e rezar nesta intenção?

Não é a paz; mas a idolatria e a superstição que são más, porque atentam gravemente contra a Honra de Deus. Ora, uma boa intenção nunca pode permitir o cometimento ou o encorajamento de atos maus em si.

João Paulo II parou por aí?

Desde 1986, João Paulo II continuou a encorajar todos os anos as reuniões interreligiosas do tipo de Assis. Mas ele também continuou com os gestos espetaculares de apoio às falsas religiões.


Em 14 de maio de 1999, beijou publicamente o Alcorão. [48] A fotografia desse gesto, abundantemente espalhada nos países muçulmanos, somente pôde confortar os maometanos em sua falsa religião.

Notas:

[45] A invalidade das Ordens Anglicanas foi solenemente pronunciada por Leão XIII na Carta Apostolicae curae et caritatis de 13 de setembro de 1896 (DS 3315-3319).

[46] La Croix de 06 de fevereiro de 1986 e L’Express de 07 de fevereiro de 1986, com fotografia.

[47] Indian Express de 06 de fevereiro de 1986.

[48] Ver em Le Sel de La Terre nº 31, p.186.

Vídeo explicativo sobre o encontro em Assis:


Catecismo Católico da Crise na Igreja. Pe. Mathias Gaudron.

Observação: não devemos cair no erro do sedevacantismo. O objetivo aqui é mostrar os erros do ecumenismo e a crise na Igreja. Os estudos continuam e não param aqui.

Notas da ilustração:

Encontro de João Paulo II e Dalai Lama em 27 de novembro de 2003, no Vaticano / Foto: Arquivo – L´Osservatore Romano.

João Paulo II insistiu na via do diálogo como tentativa de aproximação com outras religiões. Em seus discursos sobre o assunto, sublinhou a importância da proximidade entre os diversos líderes para o bem dos povos e a conquista de direitos comuns.

“O diálogo entre membros de diferentes religiões aumenta e aprofunda o respeito recíproco e abre o caminho para relações que são fundamentais na solução dos problemas do sofrimento humano. O diálogo que implica respeito e abertura às opiniões dos outros, pode promover a união e o empenho nesta nobre causa” (Papa João Paulo II, em um discurso na Índia em 1986)

Mas o que dizem os santos e as escrituras?

“Se alguém vem a vós e não traz esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis, porque quem o saúda, participa das suas obras más” (2Jo 10-11)
“Can.33 – Não se deve rezar com hereges ou cismáticos” (Concílio de Laodicéia. A.D. 364 – Regional)
"Quem reza com herege é também um herege." (Papa Agatão)
“Não há maior inimigo da Imaculada e de Seu Reinado que o ecumenismo de hoje, o qual todo Cavaleiro [da Imaculada] deve não só combater, mas também neutralizar, por uma ação diametralmente oposta e, finalmente, destruir.” (São Maximiliano Maria Kolbe)
"Abomino Lutero, detesto Calvino, amaldiçoo todos os hereges; não quero ter nada em comum com eles, porque não falam nem ouvem retamente, nem possuem a única regra da verdadeira Fé proposta pela Igreja una santa católica apostólica e romana." (São Pedro Canísio)
“Não é permitido apresentar-se nos ritos sagrados de infiéis e hereges, caso contrário você será julgado por estar em comunhão com eles” (Santo Afonso Maria de Ligório)

"Não sabeis que o protestantismo também possui um fundador sobrenatural? Sabeis agora, trata-se de um anjo, e seu nome é Lúcifer.
É a Virgem quem chora porque não combatemos este inimigo, o protestantismo.
É impossível amar a Igreja e não lutar para destruir esta heresia." (São Padre Pio)
“O protestantismo é como uma nuvem negra que rapidamente cobre todo o brilho do sol. Sabeis, pois, que uma nuvem não é mais grandiosa que o sol, e que ela não o cobre para sempre.
A nuvem passa pelo sol, assim como o protestantismo passará perante a Igreja, sem lhe causar dano algum, pois o que não provém do Céu jamais poderá vencer o próprio Céu.” (São Padre Pio)
“Olhe para o Protestantismo como um grande hospital, onde os médicos não são verdadeiros médicos, e os remédios não fazem efeito porque não possuem a substância correta.
Verás, pois, que se um moribundo adentrar nesse hospital suplicando que lhe cure, sequer ouvirá uma solução para sua doença, ou será atendido de forma desleixada, e a morte será o seu único fim.
Assim é o protestantismo: há pastores que não são pastores, e há doutrinas que não salvam, por não serem as doutrinas de Cristo.
E seu único fim [do protestante] é a morte eterna, se a misericórdia divina não contrapuser a justiça temerosa.” (São Padre Pio)
"Com seu sistema perverso de submeter a palavra de Deus ao exame e juízo de cada um, causou mais dano à religião católica, do que todos os hereges da idade passada; de maneira que, se pode chamar este apóstata, o primeiro precursor do Anticristo." (São João Bosco)

Apesar de tudo isso, nenhum Papa não pode ser considerado um herege formalmente, a menos que outro Papa o defina como tal. Vídeo explicativo:


Continue lendo:

Vale a pena ler também:

Recomendamos os produtos abaixo:

Compartilhe este texto: