Estudos

Consequências da comunhão na mão: o sacrilégio e a perda da Fé

Consequências da comunhão na mão: o sacrilégio e a perda da Fé

Além de favorecer os sacrilégios, a Comunhão na mão (e em pé) é, no mínimo, co-responsável pela perda, por muitos fiéis, da Fé na Presença Real de Cristo no Sacramento da Eucaristia.

Aquele que, seriamente, crer receber o Homem-Deus na Santa Comunhão não pode se aproximar deste Sacramento sem manifestar seu respeito.

A Comunhão na mão conduziu, pois, primeiramente, à tibieza e à indiferença; depois, à perda da Fé.

Pode-se, verdadeiramente, atribuir à Comunhão na mão a perda atual da Fé na Presença Real de Nosso Senhor?

A Comunhão na mão, sem dúvida, não é a causa única. Os erros e as lacunas da catequese e da pregação têm certamente sua parcela de responsabilidade, já que se apresentou, frequentemente, a Presença Real como uma simples presença simbólica, negando a conversão real do pão no Corpo de Cristo.

Mas a Comunhão na mão preparou os fiéis a aceitar esses falsos ensinamentos, pois se a Hóstia é só um símbolo de Cristo, nada há de surpreendente em receber a Comunhão sem um sinal particular de respeito.

Catecismo Católico da Crise na Igreja. Pe. Mathias Gaudron.

Notas da imagem:

Sacrilégio e resultados da comunhão na mão.

Continue lendo:

Vale a pena ler também:

Recomendamos os produtos abaixo:

Compartilhe este texto: